27 de janeiro de 2013

...

     Olá pessoas... então, eu estou meio abalada. Hm, a uns minutos, eu estava ouvindo algumas músicas dos Beatles, anotando, e então eu estava riscando os nomes das músicas a medida que baixava. Até que começou a matéria do Fantástico, antes eu já estava assistindo a matéria no Faustão, meu olho já estava mareado, então antes que eu começasse a chorar vim aqui escrever.
Eu estou meio chocada ainda com todo o acontecimento, vi hoje de manhã quando entrei no face e vim toda a mobilização para doação de sangue, e orações, mas eu meio que dei de ombro, não pensei que fosse algo grande. Até que minha avó (que mora em POA) ligou pra minha mãe pedindo para ligar no jornal. Aí tudo veio a tona. 235 mortos em uma boate em Santa Maria.
     Até que a matéria começou a se desenvolver, se desenvolver e meio que eu comecei a ficar desesperada.
     Não que isso fosse novidade, eu sou meio paranóica com essas coisas de segurança, a ponto de preferir comprar um apartamento nos primeiros andares, pois se acontecer algum ataque terrorista, ou um terremoto, eu consegui ao menos descer as escadas ou pular da janela e conseguir fugir.
     Pelo que as notícias contam, na boate havia uma banda, e o vocalista resolveu fazer um showzinho com fogos, que de repente bateu no forro do local, começou o incêndio e o desespero.
     Eu fico meio desesperada pelas famílias,
     eu fico desesperada pelos amigos,
     eu fico desesperada pelas vítimas,
     e fico desesperada por mim mesma.
      Pelas famílias, pois muitas das vítimas eram universitários. Se você parar para pensar, talvez uma dessas tenha sido um estudante de medicina, ou de direito, que seja, mas talvez uma dessas, eram simplesmente talvez a esperança da família pra mudar de vida, pra salvar a família. Isso sem falar que acima de tudo foi uma perda. Pelos amigos, pois muitos deles se perderam dos amigos durante o desespero, durante o pânico. E ás vezes, enquanto um conseguiu sair da boate, o outro desmaiou, e nessas horas nós só conseguimos pensar em sair dali, sair dali, e sem querer, esquecemos quem está com a gente...
     Pelas vítimas, pois como falei, muitos eram universitários. Imagina só, você estuda durante a semana inteira, e pensa: "ah, vou sábado, para uma festinha pra descansar um pouco, me divertir", você se arruma, deixa o quarto bagunçado, pensando que quando chegar da festa você só terá que dormir mesmo, então não arruma. Ás vezes, você mora com seus pais e eles não deixam você ir na festa então você mente "vou dormir na casa de fulano mãe", e você sai, pensando que noutro dia voltará pra casa cedo e sua mãe não desconfiará de nada. Até que de repente, num piscar de olhos, você não volta pra casa para dormir, você não volta para casa de manhã dizendo para sua mãe o quanto foi boa a "dormida" na casa da sua amiga. 
     E aí vem eu. Sabe, é estranho você pensar que poderia ser um parente seu, poderia ser sua mãe, poderia ser sua prima, poderia ser sua sobrinha, poderia ser você a estar indo numa quadra de esporte reconhecer o corpo de um parente seu. É estranho você pensar que poderia ser um amigo, uma amiga sua a estar ali na lista de vítimas. E é estranho você pensar que poderia ser você, sim poderia ser você a pessoa a não voltar para casa pra dormir, e no outro dia arrumar seu quarto. É estranho você pensar que poderia ser você que não voltaria para casa para falar pra sua mãe sobre sua dormida na casa da sua amiga, e talvez até depois admitir pra ela que na verdade você não dormiu na casa de amiga nenhuma, e sim, foi a um "show super legal mãe", e então vocês ririam.
     Eu fico pensando, se fosse em uma cidade como Brasília, que é um caos quando se trata de saúde. Imaginem se fosse aqui! Que pra você conseguir UMA CONSULTA leva meses, simplesmente porque não tem médico, e quando tem médico, não tem equipamento necessário. De certa forma, a estrutura de Santa Maria ajudou sim a salvar vidas, considerando que lá tinham hospitais, médicos  equipamentos suficientes.
     Apesar, de que eu talvez nunca mais queira entrar em um local muito fechado, acho que essa tragédia possa ensinar algo para nós.
     Pode ensinar que você deve estar sempre atento. Ensinar, que se você for abrir uma casa noturna colocar muitas saídas de emergência. Ensinar que se você for um segurança escutar o que as pessoas dizem, pois se elas estão gritando "FOGO!", é melhor você ouvir, liberar a saída e por mais que você perca seu emprego, você terá salvado vidas. Ensinar AO GOVERNO que é melhor você ficar com apenas o seu salário, não desviar dinheiro, investir na saúde, e assim que a cidade tenha médicos, hospitais e equipamentos suficientes.
     Bom, é isso. As vítimas, rezarei por todas elas, as famílias e amigos, mando meu apoio e meu consolo, e peço a todos, que façam o mesmo, e por mais que isso seja clichê, sempre digam as pessoas que amam que as amam, e aprendam a perdoar, e que sempre vivam como se não fossem viver mais. Afinal, nós nunca sabemos o dia de amanhã. Boa Noite!

5 comentários:

Candy disse...

Lindo seu texto! Realmente é muito triste, e mais triste ainda e ver que tem pessoas que não pensam como você. Pessoas que acham que isso não poderia acontecer com parentes, e até com elas mesmo! Fiquei desesperada ao ver o desespero das famílias, principalmente dos pais! Eu odeio choro, odeio tristeza.
aspastelones.blogspot.com.br

Gabi Leister disse...

oremos.

Geronda disse...

Imagina a dor pela qual essas famílias devem estar passando... Os babacas dos donos da boate só pensavam em dinheiro, porque sabiam que tava tendo um incêndio, mas não deixaram ninguém sair porque aí, não receberiam o dinheiro da entrada. Panacas, idiotas, retardados. O que é mais importante, dinheiro ou a vida de 235 PESSOAS? Pois é... Agora o mundo é assim, né. Mas não adiantou nada, [quase] todos foram mortos (a maioria asfixiado, acredito) e o dono da boate e a banda foram presos...
sanduichedeassunto|blogspot

Lorena M. Scarpel disse...

Q lindo!! Vc escreve mto bem!Realmente foi uma enorme tragédia o que aconteceu. Claro, é bom saber que houveram sobreviventes, mas é ruim saber que houveram mortes. Muitas mortes. O mundo inteiro parou, realmente foi uma enorme tragédia =//
Meus sentimentos pelas familias, pleos amigos, por todos. Isso é muito triste.
Mais triste ainda só quem faz piada disso, engraçado rir da desgraça dos outros, hahahahahaha, se fosse alguém proximo d vc nao ia ser engraçado.

Bjs

Beatriz disse...

Realmente, foi uma tragedia horrivel :'(
Seu post foi lindo.

Obrigada por comentar lá no blog, seu comentário me faz mt feliz!

Bjs, Bia